domingo, 13 de julho de 2014
Eu prometi a mim mesma que não ia abrir a boca pra falar de Copa do Mundo aqui, mas quem disse que eu consigo, quando só se fala nessa tal Copa das copas?!

Realmente, foi foda. A gente vestiu verde e amarelo, lotou os estádios e as ruas das cidades que sediaram os jogos... No primeiro jogo no Maracanã eu lembro que foi um inferno sair do Centro aqui do Rio, que é super pertinho.

Mas não foi só isso. Eu vi pessoas de outros países interagindo com cariocas amistosamente, sem o despreparo para a recepção de visitantes; o que houve na JMJ ou #carnapapa, por exemplo. JMJ, sim, foi tensa. Nem comprar um suco numa tarde de terça-feira no Mega Matte em frente ao prédio que eu trabalho, coisa que eu levo no máximo 10 minutos, durou menos de 1 hora. Mas enfim... Não é isso que me revolta.

O que me chateia profundamente é que o povo brasileiro foi às ruas, depredou o Rio todo, me fez passar por um perrengue do inferno pra sair do trabalho, correndo o risco de ser exposta a gás lacremogema lacrimogênio, disse isso, esbravejou aquilo, pessoas saíram feridas e, do nada, o povo simplesmente esqueceu o que rolou. Começava a copa.

Legal a gente ter sediado, mesmo que eu achasse que tinha treta aí, já que a gente não tem infra pra sediar um evento desse porte. Mas, tem limite. O povo reclamou, esbravejou, e fez o cacete a quatro, mas esse mesmo povo entrou em filas de espera pra comprar um ingresso que custava os olhos da cara e do cu também, esse mesmo povo torceu e esse mesmo povo vai votar na Dilma de novo, porque eu soube hoje que ela já tá liderando as pesquisas de intenções de votos. Mas eu não tô aqui para fazer o paralelo entre copa e corrupção, seja do nosso Governo, ou da própria Fifa - até por que, eu quero do fundo do meu coração acreditar que não é verdade o que dizem por aí, e que daqui a pouco vai aparecer o médico mostrando a radiorafia do Neymar, que até agora não apareceu na mídia. Enfim...

Dentro disso tudo, o que me revolta de verdade é a capacidade que os brasileiros têm de admirar o que é estrangeiro. Eu fiz piada também, eu ri também, eu também achei a roupa da Claudia Mala Leitte igual à da Galinha Pintadinha e, dependendo do que, eu também admiro, mas eu não admito gente que torce pra outros países, quando deveria torcer pelo Brasil, quando o Brasil estava jogando.

Isso geralmente é atitude de gente que não tem conhecimento do que aconteceu, por exemplo, no Holocausto, e que não conhece nada do idioma da Alemanha, por exemplo. E, no caso mais recente que eu vi, a criatura nem idade pra votar tinha, que dirá pra entender de Holocausto. Esse é o único que eu perdôo, mesmo ficando extremamente chateada com a falta de respeito demonstrada pelo próprio País. País com um time que deu o mole dos moles no jogo contra a mesma Alemanha, e que fez com que os torcedores se sentissem como todos aqueles judeus do Holocausto... mas, ainda assim, é o nosso País. Eu entendo. Eu entendo sim, juro, mas não aceito.

Não aceito ver os mesmos colegas que foram a passeatas, ou pelo menos postavam que estavam indo no perfil do Facebook, dizendo que são Alemanha ou Argentina desde pequenininhos... Não, gente, vocês têm de ser Brasil. Não só no futebol, como no orgulho ao falar do seu País pra um estrangeiro, pra dizer, depois desse 7x1 de merda que nós já tivemos o melhor futebol do Mundo, e que você vai torcer, sim, pro seu país, mesmo que o jogo esteja uma merda, o Fred seja um paradão e a bunda do Hulk não pareça mais tão gostosa assim... me liga, seu gostoso!

Tá faltando maturidade nesse povo. Tá faltando torcer mais pro seu país, e menos pra um outro qualquer, que, se eu mencionar qualquer coisa a respeito do Holocausto numa mesa de bar, por exemplo, vão fazer cara de paisagem e dizer às outras pessoas que eu sou metida a inteligente.

Não é ser inteligente, nem ser metida a inteligente... É simplesmente torcer pro meu País a qualquer custo, a ponto de não saber pra quem eu torcia hoje. Até por que...

2 comentários:

  1. Dani,
    Acompanhei vários jogos da copa.Nunca fui à favor da Copa no Brasil, falta infraestrutura e o pior nosso suado dinheiro é que bancou todos os gastos exorbitantes dos estádios com tanta coisa faltando no país. Aquele velho discurso político que estamos enjoadas de saber: educação, transporte, emprego, saúde, segurança, moradia, saneamento básico, etc.
    Apesar dos pesares, até que o Brasil deu conta do recado. Só achei lamentável a FIFA escalar tantos juízes incompetentes para as partidas.
    Não deu para o Brasil, faltou treino, raça. Admiro a Alemanha e até torci por ela na final. Eles tinham todos os motivos para tirar sarro da nossa cara e não fizeram em respeito ao país que acolheu e ainda, fizeram várias ações bacanas por aqui. Reconheço quando um time é superior.
    Agora é preparar o bolso de novo, vem Olímpiadas 2016 e a gente vai ter q pagar.
    Big beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Lulu. É uma pouca vergonha isso tudo. Copa, eleição... Aff!

      Excluir

Fala que eu te escuto!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Por e-mail

Social

Categorias